Comecei bem cedo em tecnologia. Me interessei por computadores aos 11 anos de idade, e, logo descobri que minha obsessão por organizar tudo e minha paixão por matemática tinham um uso prático.

O TRS-80, produzido pela Tandy e vendido nas maravilhosas lojas Radio Shack (daí o nome TRS) foi o primeiro computador que tive contato. Nele eu aprendi BASIC. Uma linguagem maravilho. O TRS-80 era baseado nos processadores Z-80 e gigantescos 4K de memória RAM. Logo depois, veio o Apple-II em 1981. De onde vem minha paixão por Apple até hoje. No Apple II fiz o curso de “Projeto de Jogos”, que me rendeu um bom dinheiro na década de 80. Mas, não era minha vocação.

Fui moldado na década de 80. Uma época maravilhosa onde ter um computador “diferente” significava aprender um BASIC diferente, um sistema operacional (quando existia) diferente. Foi uma década memorável.

Tiver o prazer de trabalhar com computadores tão diferentes quanto fascinantes, tais como: TRS-80, Apple-II, CP-500, TRS-80 Color, TK-85, TK-90, TK-2000, TK-3000, CP-400, S-600, S-700, Unitron AP-II, LABO 8221, Brascom BR100M, Expert, Hotbit, SID 3000, SID 1035, SISCO MB8000, Cobra 305, 480, 540, 580, HP-Edisa…

Sistemas Operacionais: Apple-DOS, MS-DOS, DR-DOS, CPM, BlisCobol, Unix, Xenix. Novell…

Linguagens de programação: Basic, C, Assembler, C++, Pascal, Fortran, Cobol, e Clipper.

Bancos de Dados é um caso à parte. Na década de 80 coisas interessantes, que precisam lidar com banco de dados, eram feitas, em sua maioria em Cobol, ISAM, ou então, criávamos nossos próprios “engines”. Até que então, apareceu um carinha, produzido por uma empresa chamada Ashton-Tate. Era o Dbase-II. Oficialmente, o Dbase II foi criado por volta de 1981. Eu tive contato com ele em 1986. Amor à primeira vista. Quem nunca corrompeu um .DBF (do Dbase) que atire a primeira pedra.

Então, no quesito banco de dados. Passei por ISAM, Cobol, Dbase II, III e IV, DataEase, MS-Access  (fazer o quê?), Oracle, até chegar ao MySQL.

Estudei Processamento de Dados no ENIAC, Administração de Empresas na PUC-SP, e, Sistemas da Informação na UNIP. Amealhei algumas certificações ao longo da carreira em Novell, Microsoft, e MySQL.

Em 1990 iniciei um Hobby que era uma paixão. Ingressei na aviação. Tirei as carteiras (que muitos conhecem por “brevês”) de PP (piloto privado), PC (piloto comercial), e, IFR (vôos por instrumentos). Voei várias aeronaves diferentes: monomotores, bimotores e jatos. Até 2007 voava jatos profissionalmente, quando decidi que minha verdadeira paixão era escovar bits & bytes. Portanto, durante 17 anos trabalhei, simultaneamente, em duas áreas distintas: aviação e tecnologia.

Hoje a aviação para mim é apenas um hobby, e, um conjunto de boas recordações. Atirador de final semana, e motoqueiro quando a oportunidade aparece.

E mais importante que tudo isso! Um incorrigível apaixonado por MySQL.