Vários blogs “especializados” no Brasil e no mundo estão noticiando que a Oracle está fechando o código fonte o MySQL, e, tirando funcionalidades que ajudam desenvolvedores externos (terceiros) a desenvolver o que chamamos de “plugins” e/ou “storage engines”.

Algumas coisas são fatos inexoráveis, e, como diria minha comadre Dani Volkswagen “contra fatos não há argumentos”. A Oracle é especializada em 3 coisas, e, nestas 3 coisas, a Oracle é imbatível:

1 – Ganhar Dinheiro: Microsoft e IBM tem muito que aprender com a Oracle. E digo mais, Bradesco, Itaú, Citibank, Santander, HSBC e grandes outros agentes financeiros nacionais e/ou globais tem muito que aprender com a Oracle. (quase) Tudo que a Oracle toca vira ouro, verdadeiras sucatas como a Sun Microsystem podem virar unidades de negócios, altamente, lucrativas. Cobra-se bem, todos querem pagar, e, entrega-se o razoável;

2 – Tecnologia: Duvido que alguma outra empresa conheça de tecnologia de A-Z como a Oracle. Estou na área desde 1981. Já vi muita coisa acontecer nesta indústria. E nada se compara à Oracle. Sou fã incondicional de Steve Jobs, como também sou de Larry Ellison. Ele é uma mistura de DBA com estrategista. A Oracle tem o melhor banco de dados que existe, os melhores servidores high end, entre outros “melhores”;

3 – Irritar as pessoas: Não existe empresa com maior capacidade de irritar pessoas do que a Oracle. A Oracle é tão boa nisto que irrita pessoas de TI e leigos, usuários de seus produtos/serviços e até quem não faz a menor idéia do que seja Oracle. Para se ter uma idéia, tive um aluno que me disse “Eu odeio a Oracle”, e, eu retruquei: “Mas, por quê?”, e veio a brilhante resposta: “Por que não gosto de nada que vem do Bill Gates! “. E eu… simplesmente, me calei, afinal, não dava para argumentar. De novo, a Oracle irrita todo mundo, como na música dos elefantinhos.

A má notícia é que a Oracle vai acabar com o MySQL. A boa notícia é que acho isso uma grande besteira, nada disso vai acontecer. Pelos zeros dos meus binários!

Vejam só. Quem está alardeando isso? Um monte de idiotas que leram um idiota que publicou o artigo pela primeira vez. E o pior, aqui no Brasil é tão grave que tem blog-ô-gueiro traduzindo errado, e, pior… interpretando errado.

O mais bacana que eu vi, e, potencialmente, é a fonte de tudo isto: “A Oracle está fechando o código do MySQL. Desenvolvedores não poderão mais aprimorar seus plugins e storage engines. E pior, os usuários não poderão mais examinar o código interno do MySQL para ver se está tudo funcionando bem, e, verificar que bugs foram corrigidos”

Titio diz: “Pelo Amor de Jota Cristo!”. Gente. Pára tudo. Faz download de meus miolos, e, sobe ele num Exadata! Quantas vezes vocezinho já olhou o fonte do MySQL. Quantas pessoas no planeta Terra (não sei quantos teriam em Marte) tem condições de analisar o código fonte do MySQL em busca de um hotfix, patch ou qualquer outra coisa? Quantas? Datena, me ajuda aí ô! Esta entoação é a maior besteira que eu já ouvi (na verdade: li). O código do console (vulgo mysql client) é um dos códigos mais simples que existe (e o mais manjado) no fonte do MySQL. Tenta achar lá como é enviada uma requisição ao servidor. Não é fácil se voce não conhece e não tem familiaridade com o código. Diria que menos de 5% dos usuários de MySQL tem condições de examinar o código fonte dele.

Gente, numa boa. E se a Oracle fechasse o código? Qual o drama? Só 5% (teoricamente, não tem estudo algum nisso) conhece o código. Oracle tem código aberto? Quantas vezes voce abriu o Windows para ver se estava tudo bem? Quem já olhou o fonte do Excel para certificar-se que os cálculos financeiros estão corretos?

Fechando o código ou não, duvido que a Oracle se desfaça do MySQL. O MySQL é uma ameaça real e imediata ao Oracle e à Oracle (produto e empresa). No passado o MySQL foi responsável por quase U$ 2 bilhões em “não-vendas” (perdas) por ano para a empresa vermelhinha. O MySQL é tão importante, do ponto de vista estratégico, para a Oracle que mereceu a criação de uma unidade de negócios separada dentro da estrutura da Oracle. Até onde eu sei, isto não foi feito para nenhum outro produto do espólio da falida Sun. Java, Solaris, OpenOffice, Virtual Box e outras tranqueiras não mereceram tal distinção.

Outra boa bobagem propagada pela internet no estilo “efeito manada” ou “maria não conhece nada e vai com as outras”: “A Oracle irá se desfazer do MySQL como fez com o OpenOffice”.

Tudo bem… A Oracle “deu” o OpenOffice para a Apache Foundation. Na minha opinião, fez o certo. O OpenOffice é uma verdadeira porcaria em todos os sentidos. Não sou grande fã da Microsoft, mas, quer comparar o Calc (duvido que voce saiba o que é isso, atualmente, chamado de Spreadsheet) com o Excel? Presentation com PowerPoint? Não dá.

O OpenOffice nunca rendeu um centavo furado para ninguém, muito menos para a Oracle. A Oracle não é, e, nunca será uma empresa de opensource, muito menos, terá capacidade de doar algo para a prosperidade. Não fazia sentido ela manter o raio do OpenOffice. Até acho que, agora, ele está em melhores mãos.

Alguém leu meus posts antigos sobre a aquisição da Sun OdiosaNoBrasilSystems pela Oracle? Eu não sou um cara de negócios, sou um geek-nerd de 40 e alguns, assumido e orgulhoso, mas, disse que: Open Solaris, Virtual Box, GlassFish e OpenOffice não tinham lugar na Oracle.

O MySQL gera dinheiro para Oracle. Não sei dizer se paga as contas da unidade de negócios, aqui no Brasil garanto que não. Mas, o MySQL é estratégico para a Oracle. Só de tê-lo embaixo de seu guarda-chuvas já é, por si só, muito bom.

Duvido que a Oracle pare o desenvolvimento do MySQL. Duvido que a Oracle doe o MySQL. Mas, acredito muito que a Oracle deve ter um código fonte PAGO (MySQL Enterprise) muito melhor que o código fonte GRATUITO (MySQL Community Server). Isto, aliás, como disse no passado, já deverá acontecer a partir do MySQL 5.6.

Aí meu Deus! Por quê? Há quantos anos voce sobrevive sem características mais avançadas? Voce tem hardware para isso? O MySQL como voce conhece, e, cada dia melhor, continuará sendo entregue pela Oracle. Não tenho dúvidas quanto à isto.

Não se esqueçam que a Oracle tem acordos com a Comunidade Européia para a manutenção do MySQL. E, não creio que a Oracle irá quebrar estes acordos sob pena de punição no velho continente.

E se tudo der errado? O Monty tem caminhando bem no desenvolvimento de seu MariaDB. É só desinstalar o MySQL e subir o MariaDB. O MariaDB é um clone do MySQL. Mesmo código fonte com algumas implementações adicionais. O MariaDB substitui o MySQL em todos os sentidos, e, de forma transparente para a base de dados e para as aplicações. Salvo, raríssimas, excessões.

Resumo da Ópera: O MySQL não tem data para acabar. E não irá acabar antes de eu me aposentar. E se, o Larry acordar de meias molhadas e decidir pescar a Sakila, dando um fim no MySQL, temos o MariaDB para continuarmos sem nenhum prejuízo. O MySQL/MariaDB, ainda, é o banco de dados mais sólido e utilizado no mundo. Uma excelente aposta de longo prazo para aplicações simples ou de missão crítica.