E, assim, mais uma conferência de MySQL se foi. E por mais que os organizadores digam em contrário, foi a mais vazia e sem graça de todas as conferências. No primeiro dia, sinceramente, achei que tinha ido ao lugar errado. Pois, nos corredores não havia, rigorosamente, ninguém (a não ser as tradicionais senhoras nas portas das salas de conferência). As salas ou ballrooms onde aconteciam as conferências não ultrapassavam os 40% (isto sendo bem generoso) de ocupação.

Ainda é cedo para dizer se isto é reflexo da aquisição do MySQL pela Oracle. Ou, se pode ser um restinho da crise proibindo que DBA’s possam se ausentar de suas bases por 5 dias. O fato é que, no ano passo, por estimativa, havia o dobro de participantes. A única palestra, realmente, lotada até a porta, foi a do Monty. Sobre o título: O Estado do MariaDB.

Foi sentido, também, a falta dos grandes usuários de MySQL, os quais, tradicionalmente, fazem palestras.mysql-conf-2010.pngHavia um ar de esoterismo, cada um dando sua opinião sobre o futuro do MySQL e do MariaDB. Eu, sou sincero em dizer, que não vejo um futuro muito próspero para o MySQL sob a égide da Oracle. A Oracle gosta muito de dinheiro, e, o MySQL é mais uma comunidade do que um produto, e, nunca fez muito dinheiro. Fato. É só comparar os preços dos produtos, treinamentos e consultorias. São incompatíveis, do ponto de vista numérico.

Mas, ainda assim, não tenho bola de cristal para afirmar isso ou aquilo. A Oracle, se cumprir os termos na carta de intenção entregue a UE fará um belo investimento no MySQL, e, ele poderá ser melhor que nunca ( E MUITO MAIS CARO TAMBÉM).

Conversei com um VP da Oracle, que, me convenceu das boas intenções da Oracle e de tudo o que será feito pelo produto (a ser comentado em outro artigo). No entanto, senhores, se no Brasil continuarmos nãos mãos da atual equipe, estamos perdidos. Mas, acredito que a Oracle já enxergou que precisamos de gente mais séria e compromissada com o MySQL no Brasil, e, deverá promover mudanças positivas.

Nós, DBA’s ou Desenvolvedores, não podemos ficar sem um contingenciamento, sem um Plano B. Jamais! É nosso emprego e nossa reputação. O plano B, senhores, é o MariaDB, o OurDelta, o xtraDB Server, e o Drizzle. E digo mais, por quê o MariaDB não é o plano A?

Tenho conversados com clientes Sun (no Brasil e EUA) que tiveram seus contratos de suporte & manutenção majorados na renovação. Provavelmente, é a Oracle adequando os preços Sun aos preços Oracle, que são, substancialmente, maiores. Por isso, volto a dizer, quem garante que os preços de consultoria oficial, treinamento e Enterprise não serão aumentados?

Nada impede a Oracle de adicionar código fechado ao MySQL. Absolutamente nada! Ela não pode fechar o código do MySQL, mas, pode muito bem adicionar funcionalidades fechadas, como já está fazendo.

Não gostei de a Oracle dizer que não dará suporte ao MySQL 5.4 por conter patches da Google. Espera! A Google levou anos para liberar os seus patches, e, agora não teremos suporte neles. O produto é de comunidade, se, lançou a versão, deveria prover suporte.

Gostei, e, muito da versão 5.5 e tudo o que ela traz de novidades. Fantástica! E a Oracle promete mais (vou comentar em outro artigo).

Não gostei da Oracle ter tirado a ferramenta TCO Calculator do site do MySQL. Mas, gostei do que um VP da Oracle me disse sobre novas contratações de engenheiros para suporte e desenvolvimento. Conheci o Engenheiro Chefe, conversei com ele, e sim, há boas intenções.

Outra coisa que me deixou muito a vontade com a Oracle foi a reaproximação com a HTI, como forma de criar um braço do MySQL no Brasil. Também achei acertada a decisão da Oracle de manter o website do MySQL apartado do site principal, e, como unidade de negócios independente.

Portanto, insisto, temos que deixar nosso plano B preparado. É muito cedo para dizer se o MySQL irá prosperar ou afundar sob a égide da Oracle.

Eu, sinceramente, torço para que ele prospere. Estou 100% comprometido com o Monty e o MariaDB, mas, jamais virarei as costas para o MySQL. São 10 anos dedicados a uma comunidade vibrante, e a um produto fascinante, apaixonante.

Novidades? Não, infelizmente não. Este ano foi muito mais do mesmo. Novos releases, isto foi o que vimos. Novo Memcached, 5.5.X, MMM, etc. Comentarei os mais interessantes em artigos distintos.